sexta-feira, 19 de julho de 2019

TRÍDUO DE SANTO ELIAS PROFETA E NOSSO PAI.


Dia de Sto Elias


ORAÇÃO PARA TODOS OS DIAS
Deus Todo-Poderoso e eterno, que concedeste ao vosso profeta Elias, nosso Pai, viver na vossa presença e arder pelo zelo de vossa glória, concedei-nos buscar sempre vosso rosto e ser no mundo testemunhas do vosso amor. Amém.


MEDITAÇÃO: RENASCIMENTO E REENCONTRO COM DEUS NA BRISA LEVE

A falta de visão de Elias e a dolorosa experiência dos próprios limites. Chegando no alto do Monte Horeb, a Montanha de Deus, Elias se esconde na gruta e passa aí a noite. Deus lhe dirige a palavra: "Elias, o que é que você está fazendo aqui?" Elias responde: "O zelo por Javé dos exércitos me consome, porque os israelitas abandonaram tua aliança, derrubaram teus altares e mataram teus profetas. Sobrei somente eu, e eles querem me matar também". Há alguma coisa estranha nesta resposta de Elias. Ele diz que está cheio de zelo, mas estava fugindo! Ele diz que é o único que sobrou para defender a aliança, mas havia sete mil homens que não se dobraram diante de Baal (1Reis 19,18). A visão de Elias tem algum defeito. Ele não enxerga bem as coisas. Não é que Elias tenha perdido a fé, mas ele já não consegue enfrentar a nova situação com a fé antiga e desatualizada que o animava por dentro. Até hoje, nós Carmelitas, no escudo oficial da Ordem, conservamos, em latim, a primeira parte daquela frase de Elias: "Zelo zelatus sum pro Domino Deo exercituum". Ela expressa a esperança de que o zelo seja mais forte que o desânimo e que, nos momentos da dúvida e da crise, o zelo nos ajude a recuperar a visão correta da nossa missão a serviço do povo de Deus.

A experiência da passagem de Deus na vida de Elias. Deus lhe dirige a palavra: "Elias, saia da gruta e fique no alto da montanha, diante de Javé, pois Javé vai passar". Como é que Deus vai passar na vida de Elias? Como é que Deus passa na nossa vida? Primeiro, acontece um furacão. E vem em nós a pergunta: Será que o furacão é o sinal da passagem de Deus? A Bíblia responde: "Deus não estava no furacão". Em seguida, um terremoto e, depois do terremoto, um fogo. E cada vez de novo, a mesma pergunta e a mesma resposta da Bíblia: "Deus não estava no terremoto. Deus não estava no fogo!" Esta tríplice repetição tem um significado. Furacão, terremoto e fogo eram os sinais com que Deus se tinha manifestado, séculos antes, quando concluiu a Aliança com seu povo no Monte Horeb. Diz o livro de êxodo que naquela ocasião, "toda a montanha do Sinai fumegava, porque Javé tinha descido sobre ela no fogo; a fumaça subia, como fumaça de fornalha. E a montanha toda tremia" (Ex 19,18). E agora, solenemente se afirma, por três vezes, que Deus não está mais no furacão, nem no terremoto, nem no fogo! Os sinais tradicionais da presença de Deus perderam o seu significado. Já não eram sinais da presença de Deus. Desintegrou-se o mundo religioso de Elias! Então, onde está Deus? Onde? A Bíblia responde: depois do fogo, ouviu-se a voz de uma brisa suave. Ouvindo-a, Elias cobriu o rosto com o manto. Sinal de que Elias intuiu a presença de Deus.

Elias descobriu a presença de Deus naquilo que antes parecia a sua ausência. Com Elias aconteceu o mesmo que tantas vezes acontece na vida da gente. Desatentos, não percebemos as mudanças que acontecem na vida e na história e, de repente, estamos perdidos: Onde está Deus? Deus está na história, na vida, nos fatos, na natureza. Nosso mal é a falta de atenção aos fatos da vida, às mudanças. Um salmo descreve esta experiência dizendo: "Meu mal é este: Deus mudou!" (Sl 77,11). Deus mudou, e Elias não mudou. Desatento, ele não percebeu a passagem de Deus. No seu relacionamento com Deus, Elias não podia fixar-se naquelas três imagens do passado. Nós não podemos fixar-nos numa determinada imagem de Deus que nos agrada. Não podemos obrigar Deus a ser como nós o queremos. Devemos estar sempre atentos à brisa leve, às mudanças que ocorrem na história. Devemos deixar Deus ser Deus!

LADAINHA IV
Senhor tende piedade de nós.
Jesus Cristo tende piedade de nós.
Senhor tende piedade de nós.

Jesus Cristo, ouvi-nos.
Jesus Cristo, atendei-nos.

Deus Pai do Céu tende piedade de nós.
Deus Filho Redentor do mundo tende piedade de nós.
Deus Espírito Santo tende piedade de nós.
Santíssima Trindade que sois um só Deus tende piedade de nós.

Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós.
Santa Maria, Mãe dos Carmelitas,
Santa Maria, Rainha dos profetas,
Santa Maria, honra e esplendor do Monte Carmelo,
São José, Patrono do Carmelo,

S. Elias, Profeta de Deus e nosso Pai
S. Elias, testemunha da Transfiguração de Jesus,
S. Elias, reconhecido um homem de Deus,
S. Elias, que ungistes reis para Israel,
S. Elias, que ungistes Eliseu como vosso sucessor,
S. Elias, que ressuscitastes o filho da viúva,
S. Elias, que purificais os corações com o fogo,
S. Elias, que promovestes o julgamento no Monte Carmelo,
S. Elias, que promovestes a conversão dos corações,
S. Elias, que proclamastes a santidade do nosso Deus,
S. Elias, que preservais intactos os ditos do Senhor,
S. Elias, que preparais o mundo para o juízo,
S. Elias, que permanecestes por quarenta dias e noites ao Monte Horeb,
S. Elias, que ouvistes a voz de Deus no sopro de um vento leve,
S. Elias, que ouvis o gemido dos sofredores,
S. Elias, que obtivestes a chuva para o povo,
S. Elias, que na nuvem, vislumbrastes a Mãe do Messias,
S. Elias, que multiplicastes o óleo e a farinha da viúva,
S. Elias, que mantivestes integra a Aliança,
S. Elias, que jogastes vosso manto sobre Eliseu,
S. Elias, que executais as ordens do Altíssimo,
S. Elias, que empurrais os tiranos à ruína,
S. Elias, que destruístes os falsos profetas,
S. Elias, que designastes profetas como vossos sucessores,
S. Elias, que denunciastes a injustiça dos poderosos,
S. Elias, que defendestes com coragem o verdadeiro Deus,
S. Elias, que converteis o coração dos pais aos filhos,
S. Elias, que conduzistes o povo na esperança da salvação,
S. Elias, que caminhastes sempre na presença do Senhor,
S. Elias, que atestais o cumprimento da Lei e dos Profetas,
S. Elias, que adorais a Deus em espírito e em verdade,
S. Elias, invocado por Jesus crucificado em sua agonia,
S. Elias, cujo nome é: "é meu Deus Javé",
S. Elias, cujo grito é ouvido pelo Todo-Poderoso,
S. Elias, cujo espírito é legado a Eliseu,
S. Elias, cujas palavras são como fornalha ardente,
S. Elias, cuja tenda está no Céu,
S. Elias, cuja palavra ilumina como tocha,
S. Elias, cuja missão foi continuada na palavra de João Batista,
S. Elias, conversastes com o Filho de Deus sobre a sua Páscoa,

Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, perdoai-nos Senhor
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, ouvi-nos Senhor
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, tende misericórdia de nós

V. Rogai por nós, santo Pai Elias.
R. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

Oremos: Deus eterno e todo-poderoso, que concedestes ao bem-aventurado Elias, vosso profeta e nosso pai, a graça de viver na vossa presença e de se inflamar de zelo pela vossa glória, fazei que, procurando sempre a vossa presença, nos tornemos testemunhas do vosso amor.  Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo. Amem.

ORAÇÃO FINAL:
Elias, pai santíssimo, vós vistes na pequena nuvem a imagem da futura Mãe de Deus, procurastes ser imitador da mesma Virgem, e ensinastes ao vosso discípulo Eliseu esta devoção. Seja, eu, digno filho vosso, fazei-me vosso feliz herdeiro, concedendo-me o duplo espírito de amor à Mãe de Deus. Por vossa poderosa intercessão, alcançai-me que, na vida ou na morte, depois de Deus, meu amor seja para Maria, minha Senhora e Mãe. Amém.

20 de julho


Solenidade de Santo Elias Profeta,
PAI E INSPIRADOR DA NOSSA ORDEM.

I VÉSPERAS

Hino
Guia do Carmelo e glória dos seus filhos,
és tu, Elias, o grande Profeta,
que caminhava na presença de Deus,
ardendo de zelo pela sua glória.

Tuas palavras eram uma fornalha
a conduzir os homens ao verdadeiro Deus;
em intimidade com Ele vivias,
bem inserido na vida do povo teu.

Ajuda-nos a nós, os teus seguidores,
e continuadores da tua missão,
a vivermos muito unidos no Senhor,
a ajudarmos em tudo o nosso irmão.

Ao Deus vivo e Eterno o nosso louvor
por Cristo Jesus, o seu Filho amado,
na unidade do Espírito Santo,
cujo fogo em zelo deixou-te abrasado.

Ant.1 Surgiu Elias Profeta como fogo e as suas palavras ardiam como um facho em chamas.

Salmos e cântico do comum dos Santos Homens.

Ant. 2 Até quando mancareis com uma perna e outra? Se o Senhor é Deus, segui-o!

Ant. 3 O Senhor dará a recompensa aos profetas, seus servos.

Leitura breve: Tg 5,16c-18
A oração do justo tem muito poder: Elias era um homem fraco, igual a nós, mas rezou com insistência para que não chovesse, e não choveu sobre a terra durante três anos e seis meses; orou outra vez, e o céu deu a chuva e a terra produziu o seu fruto.

Responsório breve.
R. Felizes * os que te viram!  R. Felizes.
V. E foram honrados com a tua amizade. * Os que te viram!
Glória ao Pai.  R. Felizes.

Cântico evangélico
Ant. Outrora Deus falou aos nossos pais pelos Profetas, mas nestes dias, que são os últimos, Ele nos falou pelo seu Filho, a quem fez herdeiro de todo o Universo.

Preces
Aclamemos o Deus Vivo e Verdadeiro que escolheu o Profeta Elias como arauto de sua onipotência e da sua misericórdia; e peçamos-lhe com fé, dizendo:

R. Senhor, fazei-nos testemunhas do vosso amor.

Vós, que estivestes presente ao Sacrifício de Elias e o consumistes com o fogo do céu,
- dignai-vos aceitar o nosso sacrifício vespertino de louvor em benefício da Igreja. R.

Vós que enviastes uma chuva salutar, em atenção às preces do nosso Pai Elias no Monte Carmelo,
- infundi em nós, que fomos chamados ao Carmelo, o espírito de oração, para que possamos atrair sobre o mundo as chuvas da vossa graça. R.

Vós, que estabelecestes o Profeta Elias ministro da reconciliação dos pais com os filhos,
- fazei-nos construtores da paz, para que a paz, que vem do vosso Cristo, reine ente os seres humanos. R.

Vós, que elegestes o Profeta Elias para defender a vossa justiça e o vosso culto,
- fazei crescer em nós a fome e sede de justiça, para que, restituindo-vos fielmente o que vos pertence, sirvamos aos irmãos com verdadeiro espírito evangélico.      R.

(intenções livres)

Vós que, no meio de um turbilhão de fogo, arrebatastes para junto de vós o nosso pai, o Profeta Elias,
- acolhei benignamente no Reino da vossa Glória os nossos irmãos e irmãs carmelitas já falecidos. R.

Pai nosso...

Oração
Deus eterno e todo-poderoso, que concedestes ao vosso profeta Elias, nosso Pai, viver na vossa presença e inflamar-se de zelo pela vossa glória, concedei-nos que, procurando sempre a vossa presença, nos tornemos no mundo testemunhas do vosso amor. PNSJC.

INVITATÓRIO
R: Vinde, adoremos o Deus vivo, que nos fala por meio dos profetas!

LAUDES
Hino
Justo é, hoje, elevarmos às alturas
nossa mente e o Carmelo contemplar.
Com vibrante voz, louvar o grande Elias
e os seus méritos e glória anunciar.

Do Carmelo, é ele a honra e o ornamento,
é o Guia que a grei santa defendeu;
por seus membros, do Oriente ao Ocidente,
pelo mundo inteiro, a Ordem se estendeu.

Quando a fome castigava toda a terra,
ao profeta, vem um corvo alimentar.
e à viúva, que solícita o acolhe,
a farinha e o óleo faz multiplicar.

Por suas preces dirigidas a Javé,
ao menino, que a morte arrebatou,
dá o alento e, à viúva, sua mãe,
redivivo, são e forte lhe entregou.

Fecha as nuvens; torna a abri-las, seu poder,
ordenando, após triênio prolongado,
que, de novo, venha a chuva, lá do céu,
irrigar o solo e o torne fecundado.

Glória seja dada ao Pai, o Deus altíssimo,
e a seu Filho unigênito também;
como ao Espírito Divino, que é o Paráclito,
o louvor, o império, agora e sempre.  Amém.

Ant.1 – Vive o Senhor em cuja presença estou.

Salmos e cântico do I Domingo

Ant.2 – Sai e fica na montanha diante do Senhor”. E eis que o Senhor passa.

Ant.3 – Eu me consumo de ardente zelo pelo Senhor Deus dos Exércitos.

Leitura breve: 2Pd 1, 19-21
Assim se nos tornou ainda mais firme a palavra da profecia, que fazeis bem em ter diante dos olhos, como lâmpada que brilha em lugar escuro, até clarear o dia e levantar-se a estrela da manhã em vossos corações.  Pois deveis saber, antes de tudo, que nenhuma profecia da Escritura é objeto de interpretação pessoal, visto que jamais uma profecia foi proferida por vontade humana.  Mas foi sob o impulso do Espírito Santo que homens falaram da parte de Deus.

Responsório breve
R. Serei saciado, Senhor,
* Quando aparecer a vossa glória.  R. Serei.
V. Eu, porém, pela justiça contemplarei a vossa face.
* Quando.  Glória ao Pai.  R. Serei.

Cântico Evangélico
Ant. Senhor, Deus de Abraão, de Isaac e de Israel, saiba-se hoje que tu és Deus em Israel, e que eu sou teu servo!
                                              
Preces
Supliquemos humildemente a Deus, nosso Pai, que outrora falou por meio dos profetas e hoje nos fala pelo Filho, por meio do qual deseja unir a si todos os homens, dizendo-lhe:

R. Senhor, atraí-nos a vós!

Senhor, que vos revelastes ao profeta Elias no silêncio e na solidão,
- concedei-nos que, desapegados de tudo o que nos impede de ouvir a vossa voz, sempre vos procuremos e encontremos.   R.

Senhor, que destes a Elias sedento a água restauradora da torrente do Carit,
- concedei que bebamos nas fontes vivas da caridade da contemplação. R.

Senhor, que sustentastes com vossa força o profeta Elias na caminhada para o monte Horeb,
- concedei que caminhemos incessantemente ao vosso encontro, sustentados pelo Corpo e Sangue de Cristo. R.

Senhor, que vos revelastes a Elias no sopro de uma brisa ligeira,
- concedei que, no silêncio, atentos e com pronta docilidade, saibamos perceber cada inspiração do Espírito Santo. R.

Senhor, que suscitastes Elias como fogo e o inflamastes de zelo pela vossa glória,
- concedei que, inflamados no vosso amor, sirvamos hoje à Igreja e aos irmãos, com generosa solicitude. R.

(intenções livres)
Pai nosso...

Oração
Deus eterno e todo-poderoso, que concedestes ao vosso profeta Elias, nosso Pai, viver na vossa presença e inflamar-se de zelo pela vossa glória, concedei-nos que, procurando sempre a vossa presença, nos tornemos no mundo testemunhas do vosso amor. PNSJC.

II VÉSPERAS
Hino
Louvemos o nosso Deus
- pois louvá-lo é nosso ofício
é a hora do Sacrifício,
que sobe aos céus.

Sacrifício de Jesus
e da dolorosa Mãe:
dele a salvação nos vem.
Bendita Cruz!

Sob o azul dos mesmos céus,
o sacrifício de Elias
clama ainda em nossos dias:
“Existe Deus! ”

Esta hora é, para nós
também, a do sacrifício,
que torna Deus propício
à nossa voz.

Em chamas de piedade,
à nossa ardente prece,
do céu o fogo desce
à humanidade.

Com o Céu, ó Deus de Amor
contemplamos tua glória,
proclamamos que a vitória
é do Senhor.

Ant.1 – Agora estou vendo que és um homem de Deus e que a Palavra do Senhor está na tua boca.

Salmos e Cântico do Comum dos Santos Homens

Ant.2 – Disse o Senhor a Elias: “Vá e se apresente a Acab, pois vou mandar a chuva sobre a terra.

Ant.3 – Elias subiu ao céu num redemoinho; e Eliseu não o viu mais.

Leitura breve: Hb 11,33-43c.17b-38
Pela fé os profetas subjugaram reinos, implantaram a justiça, conquistaram os bens prometidos, fecharam a boca dos leões, apagaram a violência do fogo, escaparam ao fio da espada e recobraram a força depois da doença; andaram errantes, vestidos de lãs de ovelhas e pele de cabras, indigentes, oprimidos e maltratados; vagaram por desertos e montanhas, refugiaram-se em cavernas e covas da terra.  O mundo não era digno deles!

Responsório breve.
R. Felizes * os que te viram!  R. Felizes.
V. E foram honrados com a tua amizade. * Os que te viram!
Glória ao Pai.  R. Felizes.

Cântico Evangélico
Ant. Vou mandar-vos o profeta Elias antes de chegar o Dia do Senhor, dia grande e terrível.  Há de reconciliar o coração dos pais com os filhos e o coração dos filhos com os pais.

Preces
Aclamemos o Deus Vivo e Verdadeiro que escolheu o Profeta Elias como arauto de sua onipotência e da sua misericórdia; e peçamos-lhe com fé, dizendo:

R. Senhor, fazei-nos testemunhas do vosso amor.

Vós, que estivestes presente ao Sacrifício de Elias e o consumistes com o fogo do céu,
- dignai-vos aceitar o nosso sacrifício vespertino de louvor em benefício da Igreja. R.

Vós que enviastes uma chuva salutar, em atenção às preces do nosso Pai Elias no Monte Carmelo,
- infundi em nós, que fomos chamados ao Carmelo, o espírito de oração, para que possamos atrair sobre o mundo as chuvas da vossa graça. R.

Vós, que estabelecestes o Profeta Elias ministro da reconciliação dos pais com os filhos,
- fazei-nos construtores da paz, para que a paz, que vem do vosso Cristo, reine ente os seres humanos. R.

Vós, que elegestes o Profeta Elias para defender a vossa justiça e o vosso culto,
- fazei crescer em nós a fome e sede de justiça, para que, restituindo-vos fielmente o que vos pertence, sirvamos aos irmãos com verdadeiro espírito evangélico.      R.

(intenções livres)

Vós que, no meio de um turbilhão de fogo, arrebatastes para junto de vós o nosso pai, o Profeta Elias,
- acolhei benignamente no Reino da vossa Glória os nossos irmãos e irmãs carmelitas já falecidos. R.

Pai nosso...

Oração
Deus eterno e todo-poderoso, que concedestes ao vosso profeta Elias, nosso Pai, viver na vossa presença e inflamar-se de zelo pela vossa glória, concedei-nos que, procurando sempre a vossa presença, nos tornemos no mundo testemunhas do vosso amor. PNSJC.

Sábado XV do Tempo Comum


1ª Leitura (Ex 12,37-42): Naqueles dias, os filhos de Israel partiram de Ramsés para Sucot: eram cerca de seiscentas mil pessoas que iam a pé, sem contar as crianças. Seguia-os uma imensa multidão e uma enorme quantidade de gado em rebanhos e manadas. Da massa que tinham trazido do Egito cozeram pães ázimos, pois a massa não tinha fermentado. Expulsos do Egito sem qualquer demora, nem sequer tinham podido preparar provisões. A permanência dos filhos de Israel no Egito durou quatrocentos e trinta anos. E ao fim desses quatrocentos e trinta anos, naquele mesmo dia, as hostes do Senhor saíram da terra do Egito. Foi uma noite de vigília para o Senhor, quando Ele os fez sair da terra do Egito. Será uma noite de vigília consagrada ao Senhor, para todos os filhos de Israel, de geração em geração.

Salmo Responsorial: 135
R. É eterna a sua bondade.

Dai graças ao Senhor, porque Ele é bom: é eterna a sua bondade. Lembrou-Se de nós, humilhados na desgraça: é eterna a sua bondade. E libertou-nos dos nossos inimigos: é eterna a sua bondade.

Feriu os primogénitos do Egito: é eterna a sua bondade. Tirou Israel do meio deles: é eterna a sua bondade. Com mão forte e braço poderoso: é eterna a sua bondade.

Dividiu em dois o Mar Vermelho: é eterna a sua bondade. E fez passar Israel pelo deserto: é eterna a sua bondade. Precipitou no Mar Vermelho o faraó e o seu exército: é eterna a sua bondade.

Aleluia. Em Cristo, Deus reconcilia o mundo consigo e confiou-nos a palavra da reconciliação. Aleluia.

Evangelho (Mt 12,14-21): Naquele tempo, os fariseus saíram e tomaram a decisão de matar Jesus. Ao saber disso, Jesus retirou-se dali. Grandes multidões o seguiram, e ele curou a todos. Advertiu-os, no entanto, que não dissessem quem ele era. Assim se cumpriu o que foi dito pelo profeta Isaías: «Eis o meu servo, que escolhi; o meu amado, no qual está meu agrado; farei repousar sobre ele o meu Espírito, e ele anunciará às nações o direito. Ele não discutirá, nem gritará, e ninguém ouvirá a sua voz nas praças. Não quebrará o caniço rachado, nem apagará a mecha que ainda fumega, até que faça triunfar o direito. Em seu nome as nações depositarão sua esperança».

«Ele curou a todos»

Fray Josep Mª MASSANA i Mola OFM (Barcelona, Espanha)

Hoje, encontramos uma dupla mensagem. Por um lado, Jesus convida-nos a segui-Lo: «Muitos O seguiram e todos foram curados» (Mt 12,15). Se O seguirmos, encontraremos solução para as dificuldades do caminho, como se nos lembrava há pouco tempo. «Venham a mim os cansados e abatidos, e eu lhes darei o descanso» (Mt 11,28). Por outro lado, mostra-nos o valor do amor ameno: «Não disputará, nem gritará» (Mt 12,19).

Ele sabe que estamos cansados e abatidos pelo peso das nossas debilidades físicas e de carácter... E devido a esta cruz inesperada que nos visitou com toda a sua aspereza, pelas contrariedades, pelos desenganos, pelas tristezas. De facto, «conspiraram contra Ele para ver como eliminá-Lo» (Mt 12,14). E.. nós que sabemos que o discípulo não é mais que o mestre (cf. Mt 10,24), devemos ser conscientes de que também teremos de sofrer incompreensão e perseguição.

Tudo isso constitui uma carga que pesa em cima de nós, um fardo que nos abate. E sentimos como se Jesus nos dissesse: «Deixa o teu fardo a meus pés, e eu me ocuparei dele; dá-me esse peso que te deixa abatido, e eu o levarei; alivia-te das tuas preocupações e entrega-mas...».

É curioso: Jesus convida-nos a deixar o nosso peso, mas oferece-nos outro: o seu jugo, com a promessa, isso sim, de que é leve e delicado. Quer mostrar-nos que não podemos ir pelo mundo sem peso nenhum. Uma ou outra carga teremos que levar. Mas que o nosso fardo não seja cheio de materialidade; que seja o Seu peso, que não oprime.

Na África, as mães e irmãs mais velhas levam os mais pequenos às costas. Uma vez, um missionário viu uma menina que levava o seu irmãozinho... E disse-lhe: «Não achas que é um peso muito grande para ti?». Ela respondeu sem pensar: «Não é um peso, é o meu irmãozinho e eu amo-o». O amor, o jugo de Jesus, não só não é pesado, como nos liberta de tudo aquilo que nos oprime.

Reflexões de Frei Carlos Mesters, O.Carm.

* O evangelho de hoje consta de duas partes ligadas entre si: (1) Descreve as reações diferentes dos fariseus e do povo diante da pregação de Jesus; (2) Descreve como Mateus vê nesta reação diferente a realização da profecia do Servo de Javé, anunciado por Isaías.

* Mateus 12,14: A reação dos fariseus:  decidem matar Jesus
Este versículo é a conclusão do episódio anterior, no qual Jesus desafiou a malícia dos fariseus curando o homem que tinha a mão atrofiada (Mt 12,9-14). A reação dos fariseus foi esta: “Eles saíram e fizeram um plano para matar Jesus”. Chegou-se, assim, à ruptura entre Jesus e as autoridades religiosas. Em Marcos este episódio é bem mais explícito e provocador (Mc 3,1-6). Ele diz que a decisão de matar Jesus não era só dos fariseus, mas também dos herodianos (Mc 3,6). Altar e Trono se uniram contra Jesus.

* Mateus 12,15-16: A reação do povo: seguem Jesus
Quando soube da decisão dos fariseus, Jesus foi embora desse lugar. O povo fez a sua escolha. Mesmo sabendo que as autoridades religiosas decidiram matar Jesus, o povo não se afastou de Jesus mas foi atrás dele. Numerosas multidões o seguiram, e ele curou a todos. Jesus ordenou que não dissessem quem ele era. O povo sabe discernir. Jesus pede apenas para que não divulguem demais o que ele está fazendo. Contraste grande. De um lado, o conflito de vida e morte entre Jesus e as autoridades religiosas. Do outro lado, o movimento do povo desejoso para encontrar-se com Jesus! Eram sobretudo os excluídos e os marginalizados que vinham a ele com seus males e suas enfermidades. Estes, que não eram acolhidos na convivência social da sociedade e da religião, eram acolhidos por Jesus.

* Mateus 12,17: A preocupação de Mateus: Jesus é o nosso Messias
Esta reação diferente da parte dos fariseus e do povo levou Mateus a ver nisso uma realização da profecia do Servo. De um lado, o Servo era perseguido pelas autoridades a ponto de ser cuspido por elas no rosto, mas ele não voltava atrás. Fazia cara dura como pedra, certo de não ser desmoralizado (Sl 50,5-7). Do outro lado, o Servo era procurado e aguardado pelo povo. As multidões das ilhas distantes aguardavam o seu ensinamento (Is 42,4). Era exatamente isto que estava acontecendo com Jesus.

* Mateus 12,18-21: Jesus realiza a profecia do Servo
Mateus traz por inteiro o primeiro cântico do Servo. Leia o texto bem devagar, pensando em Jesus e nos pobres excluídos de hoje:
Eis aqui o meu servo, que escolhi;
o meu amado, no qual minha alma se compraz.
Colocarei sobre ele o meu Espírito,
e ele anunciará o julgamento às nações.
Não discutirá, nem gritará,
e ninguém ouvirá a sua voz nas praças.
Não esmagará a cana quebrada,
nem apagará o pavio que ainda fumega,
até que leve o julgamento à vitória.
E em seu nome as nações depositarão a sua esperança."

Para um confronto pessoal
1)  Conhece algum fato em que as autoridades religiosas, em nome da sua religião, decidiram perseguir e até matar pessoas que, como Jesus, faziam o bem ao povo?
2) Jesus é o Servo de Deus. E hoje, a nossa Igreja, nossa comunidade, eu, somos servos de Deus para o povo? O que nos falta?

quinta-feira, 18 de julho de 2019

TRÍDUO DE SANTO ELIAS PROFETA E NOSSO PAI.


3º dia

ORAÇÃO PARA TODOS OS DIAS
Deus Todo-Poderoso e eterno, que concedeste a teu profeta Elias, nosso Pai, viver em tua presença e arder pelo zelo de tua glória, concede-nos buscar sempre teu rosto e ser no mundo testemunhas de teu amor. Amém.

MEDITAÇÃO: TIRA MINHA VIDA, POIS EU NÃO SOU MELHOR QUE MEUS PAIS!

Durante anos, Elias foi a única testemunha de Deus em Israel; além disso acabara de enfrentar quatrocentos e cinquenta profetas de Baal diante de todo o povo e com a hostilidade do rei. Agora, em troca, aterroriza-se diante das ameaças de Jezabel e foge o mais longe que pode. Onde ficou sua segurança? Já não confia no Senhor, que o acompanhou até agora com tantos prodígios?

Talvez não tenhamos passado por uma situação tão extrema, mas podemos ter sentido o desalento, talvez ao receber uma má notícia, ou diante de um aparente fracasso apostólico, ou ao comprovar o tamanho da própria miséria. No entanto, Deus conhece melhor que nós o pouco que somos: só nos pede humildade de reconhecê-lo, e a luta por retificar, por servi-Lo cada dia melhor, com mais vida interior, com uma oração contínua, com a piedade e com o emprego dos meios adequados para santificares o teu trabalho.

Como a Elias, as circunstâncias adversas devem levar-nos a invocar confiada e sinceramente o Senhor. É o momento de exercitar a virtude da fé, que, unida à esperança, torna-se mais necessária na hora da solidão e do aparente fracasso do que na hora do triunfo e da aclamação popular. A oração de Elias nesse momento de desânimo foi uma oração agradável a Deus, porque vinha de um coração sincero e humilde, que ardia de zelo pelas coisas do Senhor e aceitava tudo o que dele pudesse vir. E diante dessa oração, a resposta não demora a chegar: por duas vezes, Deus envia um anjo, que o acorda e manda que coma e beba. Elias levantou-se, comeu e bebeu, e, com a força desse alimento, andou quarenta dias e quarenta noites, até chegar ao Horeb, o monte de Deus.

Nosso Senhor não abandona os que trabalham por Ele. Elias, o homem de Deus, viveu Dele em todo momento; Deus sustentou-o nas adversidades, ajudando-o a perseverar, deu-lhe os meios que necessitava para cumprir a sua missão. Apesar das dificuldades e dos altos e baixos, vemos que a sua vida foi fecunda, serena, feliz. Os profetas de Baal, pelo contrário, recebiam o seu alimento na corte. Talvez pensassem que adulando a rainha, dobrando os joelhos diante de Baal, asseguravam para si uma vida tranquila. Não foi assim: é preferível sentar-se à mesa do Senhor que à dos ídolos; é melhor ser escravo do Senhor que escravo do pecado.

Não há maior liberdade para o homem que a de reconhecer sua condição de criatura e adorar a Deus: esse é o remédio mais eficaz contra todas as idolatrias: “quem se inclina a Jesus não pode e não deve prostrar-se diante de nenhum poder terreno, mesmo que seja forte. Nós, cristãos, só nos ajoelhamos diante do Santíssimo Sacramento”.

LADAINHA III
Senhor tende piedade de nós
Jesus Cristo tende piedade de nós
Senhor tende piedade de nós

Jesus Cristo, ouvi-nos
Jesus Cristo, atendei-nos

Deus Pai do Céu tende piedade de nós
Deus Filho Redentor do mundo tende piedade de nós
Deus Espírito Santo tende piedade de nós
Santíssima Trindade que sois um só Deus tende piedade de nós

Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
Santa Maria, Mãe dos Carmelitas,
Santa Maria, Rainha dos profetas,
Santa Maria, honra e esplendor do Monte Carmelo,
São José, Patrono do Carmelo,

S. Elias, Profeta de Deus e nosso Pai
S. Elias, pai dos reis,
S. Elias, pai e inspirador da Ordem do Carmo,
S. Elias, pai e mestre dos profetas,
S. Elias, Patriarca do Carmelo,
S. Elias, patrono dos agonizantes,
S. Elias, pavor dos maus,
S. Elias, perseguido por causa da justiça,
S. Elias, ponte entre as duas Alianças,
S. Elias, portador de vida para a viúva de Sarepta,
S. Elias, precursor do Messias,
S. Elias, pregador incansável da Palavra de Deus,
S. Elias, Príncipe dos Profetas,
S. Elias, Profeta de fogo,
S. Elias, Profeta do Altíssimo,
S. Elias, grande taumaturgo,
S. Elias, profeta e testemunha da nova Aliança,
S. Elias, profeta que pára o orvalho e a chuva,
S. Elias, propugnador da verdade,
S. Elias, protetor do povo de Israel,
S. Elias, punidor o pecado,
S. Elias, realizador de milagres,
S. Elias, refúgio dos oprimidos,
S. Elias, ressuscitador dos mortos,
S. Elias, restaurador das tribos de Jacó,
S. Elias, sal da terra,
S. Elias, Servo do Deus vivo,
S. Elias, socorro da verdade,
S. Elias, terror dos idólatras,
S. Elias, zeloso pela causa do Senhor,

Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, perdoai-nos Senhor
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, ouvi-nos Senhor
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, tende misericórdia de nós

V. Rogai por nós, santo Pai Elias.
R. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

Oremos: Deus eterno e todo-poderoso, que concedestes ao bem-aventurado Elias, vosso profeta e nosso pai, a graça de viver na vossa presença e de se inflamar de zelo pela vossa glória, fazei que, procurando sempre a vossa presença, nos tornemos testemunhas do vosso amor.  Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo. Amem.

ORAÇÃO FINAL
Santo Profeta Elias, pai admirável do Carmelo, olhai clemente para este vosso filho que, sob a vossa inspiração, busca seguir o caminho que conduz à santidade. Cobri-me com o zelo do Senhor, infundi no meu coração o amor ao bem, aumentai em mim a fé a esperança e a caridade, para que eu possa descobrir na vida dos homens o verdadeiro Deus que passa, e convosco possa subir ao cume do monte Carmelo, monte do Senhor que vive e reina para sempre. Amém.